16 de abr de 2011

RESUMO SOCIOLOGIA - 1º BIM. (por Paty Fanton)

DownloadResumo: http://www.4shared.com/file/Mc29xZCT/Resumo_1_Bim_Paty_Fanton.html
Caderno: http://www.4shared.com/document/b06MVaxd/Caderno_de_Sociologia_1_Bimest.html

Paty, mais uma vez, MUITO obrigada por disponibilizar seu resumo conosco! :D


RESUMO SOCIOLOGIA - 1º Bimestre
ð  O que é sociologia? O que ela estuda?
ð  O que é sociedade, seu objeto de estudo?
ð  Como a sociedade se manifesta?
ð  Do que é composta a sociedade?
ð  Se estamos mergulhados na sociedade como peixes num aquário, por que não a notamos?
ð  Podemos abandonar a sociedade, se quisermos?
A simples soma de indivíduos não é a garantia da sociedade.
Para formar sociedade é necessário que compartilhem, pois sem a união há possibilidade até de homicídios!
A sociedade criou: Normas, Valores, Idéias e Crenças.
Instituições têm maior capacidade de conduzir a sociedade...  àigreja / empresa / estado / escola / família.

Definições possíveis:
       “é uma ciência surgida no século XIX, ela trata dos fenômenos sociais com o objetivo de analisar seus efeitos e intervir em suas causas”.
“a sociologia trata do que todos sabem, mas numa linguagem que ninguém entende”.
O surgimento da Sociologia.
Revolução científica – RENASCIMENTO.
- Humanismo o homem é centro da criação e criador de si.
- Classicismo inspiração nos modelos da Grécia Antiga.
- Heliocentrismo contestação dos dogmas religiosos.
-Racionalismo a verdade é observável e demonstrável.
- Resultados método científico, navegações, imprensa.

Contestação Política – ILUMINISMO
A idéia de direitos humanos naturais.
A ilegitimidade do poder monárquico.
A noção de contrato social revogável.
As idéias de progresso e de civilização – ausente na idade média.
A crítica as superstições e aos preconceitos poder dominante na época.
 A idéia de autonomia e maioridade individual - passa a ser dono do próprio nariz.
                               Até aqui falamos da pólvora, agora vem a faísca!!!
O mundo como resultado de vontade humana .
Expoentes:        Rousseau – Contrato Social.
                               Voltaire – Críticas / Superstições.
                               Kant – Passa a ser o dono de seu próprio nariz.
                               Locke – tratado sobre governo.

A Revolução Industrial
A Revolução Francesa
A Revolução industrial e a Revolução Francesa provocam transformações na sociedade que trouxeram expectativas e incertezas:
O que era considerado verdadeiro foi desacreditado; Ex.: Religião.
O que se julgava certo e válido foi posto em questão; Ex.: a desigualdade.
Os valores sagrados que orientavam os comportamentos e os pensamentos foram perdendo sentido.
Era necessária uma nova ciência que explicasse esse admirável mundo surgido após as revoluções.

Como era ANTES: A sociedade tradicional do antigo regime.
·         A sociedade dividida conforme prestigio familiar;
·         Hierarquia rígida e estável, sem possibilidade de mobilidade social; se conformavam com seu lugar na sociedade, pois era sagrado.
·         Estrutura:1º Estado (Clero);
      2º Estado (Nobres);
      3º Estado (Povo);
·         Influencia da moral religiosa na condução da vida social e pessoal; era a igreja que organizava o espaço: quanto mais longe da igreja morasse, mais longe de deus estariam! Somente os mais nobres moravam próximos à igreja.
·         Vida comunitária baseada em fortes laços de cooperação obrigatória; acaba a cooperação e agora são competitivas. Surge aqui também o industrialismo!!!

Como ficou DEPOIS: a sociedade moderna, ocidental e capitalista.
·         Crise da sociedade estamental e tradicional do antigo regime;
·         Sociedade capitalista dividida em classes conforme a riqueza;
·         Estrutura: BurguesiaX   Proletariado;
·         Possibilidade de mobilidade entre as camadas da sociedade;
·         ...

Resultado
As mudanças da sociedade pós-revoluções trouxeram questões que exigiram o esforço de intelectuais que pudessem responder:
ð  Se nascermos iguais, por que a sociedade é desigual?
O capitalismo pode ser uma resposta (Marx); teoria racista – A natureza é desigual, ela cria tudo isso! Os seres humanos já nascem desiguais. O Estado satisfaz interesse da sociedade.
ð  Como combinar tradição e modernidade?
O progresso precisa do mínimo de ordem para uma sociedade ter progresso material.
ð  Como conseguir progresso sem provocar desordem?
Deve-se ter um bom sistema de delegações. Amor pelas pessoas (como início), ordem (como meio) e progresso (como fim)
ð  Como resolver problemas sociais inéditos?
Criando soluções / teorias inéditas.
ð  Como combinar liberdade individual e ordem social?
Usando a gangorra do equilíbrio - Se subir a ordem, desço a liberdade, e vice-versa!
Sociologia Positivista. É a sociologia inicial, ainda se ilude , acha que pode ser correto. Crê na sua própria ciência.
No século XIX a fé cega a ciência!!
Na sociedade o sujeito já nasce desigual.
Quando aparece “outro”, a liberdade acaba, ou melhor, se limita! Onde havia total liberdade (por ser pessoas), conforme vai crescendo essa sociedade, a liberdade vai sendo limitada. Ex.: o transito, as leis de transito, tudo surge para haver limites, limites esse que ordenam a nossa sociedade.
O mundo é fruto da bondade humana, portanto pode ser mudada.


SOCIOLOGIA GERAL E JURIDICA
COMTE
A sociologia de Auguste Comte (1798-1857):
A Filosofia (e não Sociologia) da história humana, ele faz para responder: “Para onde estamos indo?”
É a lei dos três Estados: onde temos informações escassas sobre opassado, conflitose visões distorcidas da realidade do nossopresentee o futurodo qual temos uma visão muito subjetiva, pois é difícil prever.
                                                                                           Futuro A Deus pertence!!!
                                            Presente (sociólogo) – conflito!
Passado (historiadores) – conseqüências....não volta!

Nas questões iniciais:
O que deve vir primeiro: a ordem social ou o progresso material? Por que?
Primeiro a ordem, porque o progresso material sem ordem não funciona, acaba desorganizando a mente das pessoas – Amor por princípio, ORDEM por meio e PROGRESSO por finalidade.
Se você fosse inventor de uma nova ciência, como você faria para que ela fosse respeitada pela academia?
O Comte surrupia conceitos e idéias vizinhas. As forças são morais, são as opiniões, vontades, desejos...
Em que medida a ciência pode se tornar uma religião?
Os conceitos são como dogmas, têm seus seguidores e suas profecias... A distância entre cientistas e cidadãos comuns é muito grande (sacerdotes e leigos). Os leigos são catequizados por sacerdotes. A ciência aproxima da religião.

Antecedentes ao Positivismo
Comte se educa (cresce), numa época de “convulsões sociais”, crises, inquietação ideológica e reação da burguesia conservadora.
Toda crise começa com uma crise econômica, é um processo dominó. Onde uma coisa é ser governo e outra coisa bem diferente é ser oposição.
Sua formação politécnica exerce grande influencia em seu pensamento posterior: para ele, a ciência e a técnica desempenham papel fundamental no progresso da sociedade.

A sociologia Comteana e seus objetivos.
Positivista – relações entre a ciência e a reordenação planejada da sociedade pós-revoluções;
A meta da sociologia seria a reordenação da sociedade através duma reforma intelectual do homem, cujas crenças e valores não se adaptam mais a nova realidade.
4º Parágrafo do texto 3 de sociologia: neste grande edifício do conhecimento, falta um elemento, possuindo uma lacuna – falta a ciência social. A física social também trabalha com corpos, mas corpos sociais (os indivíduos) que possuem força moral, que age em mim de dentro pra fora, as forças morais são as crenças, vontades, cultura etc. Temos, portanto, que mudar a força moral para irmos cada vez mais adiante, uma vez que nossa força chega a um ponto que se torna insuficientes.Mudo sociedade mudando o homem e a força moral que o move.
Ex.: a ciência trata o homem como se fosse um gado! As forças não atuam de fora para dentro, mas sim de dentro para fora. Comte trabalha com as idéias – A MENTE! Por isso é um filósofo e não um cientista.
A idéia ganha força com auxílio de instrumentos para mudar essas idéias: propagandas, catecismo...  a sociedade em sua maioria acaba ”arrastando” a minoria.
A meta do sociólogo seria educar uma nova elite intelectual (técnica industrial militar – daqui sai o amor à ordem e progresso) que teria como alvo a reforma da ordem social.

Os três temas-chave:
·         Filosofia da historia humana: a lei dos três estado;
Infância (passado) – Estado Teológico – antigo regime;
Adolescência (presente) – Estado Metafísico;
Vida adulta (futuro) – Estado Positivista;
Objetivo: mostrar para onde caminha o desenvolvimento das sociedades humanas;já que é necessário se adaptar, uma vez que o mundo mudou, necessitamos saber para “onde estamos indo”. Comte acredita que a linha histórica é de progresso, sempre para cima.
·         Classificação das ciências positivas:
Objetivo: pôr a sociologia no ápice das ciências, as quais vão do simples ao complexo; tem de ser separadas e classificadas. É como um hardware, não funciona se misturar tudo. Portanto, quanto mais complicado, mais restringido; e quanto mais simples mais amplo.
Sociologia
Biologia      .
Química          .
Física                 .
Astronomia             .
Matemática                .
·         Ciência da ordem: a estática e a dinâmica;
Objetivo: mostrar porque uma nova maneira de pensar deveria imperar sobre os homens.O mundo social tem algumas forças estáticas. Ex.:O Estado e a Igreja, por que não mudam, tentando fazer com que a sociedade permaneça igual.
E também forças dinâmicas: Dessa forma alternamos entre forças estáticas e forças dinâmicas, que se alternam sob a linha do tempo, sendo que a estática permanece por mais tempo, uma vez que a dinâmica tem uma rápida alteração e depois permanece.
A sociedade quer que nos integremos e nos regulemos a ela.

Filosofia da história: a lei dos três estados.
·         Estado teológico ou fictício; infância
·         Estado Metafísico ou Abstrato;Adolescência
·         Estado Positivo ou Científico;Vida adulta

Estado teológico ou fictício:
A primeira coisa que acontece com o homem: ele é confrontado com o espanto diante dos poderes do universo; Ex.: a fase da criança dos porquês.
Sua ciência mal-desenvolvida abre espaço à especulação e a imaginação;
Sua mitologia oferece ainda a base à moral, regulação individual e coesão social. (Essa mitologia dá 3 respaldos: explica o universo; cria uma base moral ; e integra as pessoas, para criar um conjunto de crenças comuns.
Obs: texto 03 ... “Estudando assim, o desenvolvimento total da inteligência humana em suas diversas esferas de atividade, desde seu primeiro vôo mais simples até nossos dias, creio ter descoberto uma grande lei fundamental, a que se sujeita por uma necessidade invariável, e que me parece poder ser solidamente estabelecida, quer na base de provas racionais fornecidas pelo conhecimento de nossa organização, que na base de verificações históricas resultantes dum exame atento do passado. Essa lei consiste em que cada uma de nossas concepções principais, cada ramo de nossos conhecimentos, passa sucessivamente por três estados históricos diferentes: estado teológico ou fictício, estado metafísico ou abstrato, estado científico ou positivo. Em outros termos o espírito humano, por sua natureza, empregam sucessivamente, em cada uma de suas investigações, três métodos de filosofar, cujo caráter é essencialmente diferente e mesmo radicalmente oposto: primeiro, o método teológico, em seguida, o método metafísico, finalmente, o método positivo.

                Estado metafísico ou abstrato:
A argumentação substitui a imaginação;
Conforme a ciência avança, os deuses pessoais são substituídos por forças físicas;
O “Politeísmo” das forças físicas dá ao “Monoteísmo” da natureza em si;
Buscam-se explicações absolutas e abstratas para os fenômenos da natureza;
Organização Social típica: monarquia constitucional, parlamentar e democrática.
Como é no Direito:
ü  O contrato social substitui o mandamento;
ü  A vontadepopular substitui o desígnio divino;
ü  O jurista substitui a figura do profeta inspirado.

Estado positivo ou científico:
- Organização social típica: republicanismo presidencialista ou regimes militares;
- Prestígio e poder dado aos técnicos, cientistas, industriais, militares;
- Como é no Direito:
 Surgem os grandes códigos;A importâncias da criação dos códigos: É necessário indivíduos que decifrem esses códigos, porque se fossem escritos em linguagem cotidiana, banalizaria. A profissionalização do jurista surge dessa codificação. Ao dividir o direito em áreas, você desfaz a idéia generalizada de justiça, uma vez que cada área tem um conceito específico de justiça, quando eu codifico a justiça e detalho uma lei em minúcias, eu limito o espaço para tudo aquilo que não é racional – a lei tenta antecipar.
A lei antecipa a evolução da sociedade; Surge um conflito e a lei está muito atrás desse problema, nesse meio tempo, não existem leis que corrijam essas falhas. Ex.: união de homossexuais. O positivismo tenta fazer com que esse atraso temporal NÃO ocorra, tentando antecipar os conflitos que estão por vir. Detalhe: ANTES de eles virem à tona. Os positivistas acreditam que TUDO é previsível. Se eu criar uma lei para um possível conflito futuro, terei uma visão viciada e influenciada pela sociedade atual – ERRO!
Emergem a burocracia... Burocracia: cumprimento de procedimentos; tenta impedir ao máximo o surgimento de falsas interpretações, interpretações estas viciadas com impressões pessoais e caprichos.
E a autonomia dos magistrados;É uma autonomia porosa, onde partes serão a favor, porém parte será contra.

Classificação das ciências positivas: a “física social” no topo:
Para Comte a classificação de cada uma das ciências obedece àqueles três estados, que vai do mais simples e amplo, ao mais complexo e restrito.

Uma ciência da ordem: estática e dinâmica.
 Para Comte, a crise social que se instala após as revoluções teria como causa a convivência simultânea dos três estados do espírito humano:
O teológico (os restos do antigo regime);
O metafísico (a Revolução Francesa); transforma deus em força. Para Comte esse é opresente, o metafísico!
O positivo (o advento da sociedade industrial);
Por isso, seria necessária uma reordenação intelectual da humanidade, acelerando a superação dos estados teológicos e metafísicos.
Uma ciência da ordem: a crise social levou à desordem dos princípios...
>que levou à desordem mental e moral dos homens...
> que levou à desarmonia e desacordo entre eles...
> que levou à desordem da sociedade como um todo...

Como é isso no Direito:
A convivência de procedimentos e jurisprudência com princípios jurídicos diferentes ou divergentes; as leis se adaptam a Constituição vigente para estar em harmonia com a sociedade. Ex.: contravenção Penal: o jogo do bicho no Brasil. Não pega!!! ... mas se estivesse de acordo com os costumes, as leis “pegariam”. Ex.: o uso obrigatório do cinto de segurança. Pegou!!!
A defasagem entre códigos antigos ainda em vigência e os costumes cambiantes da sociedade presente; os costumes do passado são bases de lei. Mas a sociedade “muda”. É por isso que as leis precisam ser revogadas! Mas com uma certa “cautela”, para que não haja insegurança jurídica. Ex.: a reforma ortográfica.
A dificuldade em se conseguir a conciliação numa sociedade competitiva e rachada por grupelhos de interesse.O direito é imperfeito / contestuoso.
As leis devem estar "debaixo do guarda-chuva" da Constituição Federal, revogando ou emendando aquilo que não está de acordo.

                               Estática e dinâmica
Estática:trata-se das condições constantes da sociedade; Estado e igrejas são agentes (forças) estáticas; que tendem a fazer várias coisas para manter a sociedade.
Dinâmica: condições da progressiva mudança da sociedade; moda, gostos.
Se mudar rápido= dinâmica leva a melhor!
Se não mudar= a estática leva a melhor!
Comte sempre considerava a dinâmica subordinada à estática.
Só a ordem não causa modificações, fica estagnado.
-Ordem sem progresso é estagnação;
-Mas progresso sem ordem é caos.
O problema é que as revoluções do século XVIII destruíram a ordem antiga, porém, não instauraram uma nova; causa uma verdadeira bagunça!
A Disciplina é liberdade porque é autonomia, porque eu sigo minhas próprias normas.
                O legislativo brasileiro é BICAMERAL e obedece ao principio da estática e da dinâmica;
para que traga uma certa instabilidade – mentes jovens (dinâmicas) e mentes mais antigas, conservadoras (estáticas).

Características conservadoras da sociologia Comteana:

Comte rasgava elogios à ordem católica, feudal, monárquica e religiosa da Idade Média;
Para o autor a burguesia deveria ser moralizada, não eliminada; os burgueses deveriam se doutrinados
Defendia o progresso com reformas e sem revolução; mantém a estrutura, e faz melhorias “reformas progressivas”
Comte criou uma “religião científica da humanidade”.
Aqui “Deus vai ser substituído pela humanidade”.

0 Comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favorites More

 
all rights reserved by Laís Diniz